1º Missão

O trabalho com a saúde em Moçambique começou em 2011 através do Encontro Tribal Generation Moçambique. O contato com a população aconteceu nas comunidades assistidas pela JOCUM.

O projeto ocorreu no período de 22 Agosto de 2011 a 29 de Agosto de 2011. A atuação da equipe de saúde UNIPAC – Araguari envolveu alunos de diferentes períodos e habilidades e muito pôde ser feito no âmbito da atenção primária. Houve também mobilização de toda a comunidade acadêmica para o envio de provisões para o local de atuação.

Equipe era composta por:

Alexandre Caiado

Ana Carolina Lara Ferrao

Bernardo Chaves Salomão

Carla Paraguassu

Everton Pontes

Isabela Freitas Marques de Queiroz

Juliana Lemos Almeida

Juliana P. P. Freitas

Leonardo Borges

Letiele Luz

Olgávaro Júnior

Paulo Chaves

Rodrigo Nascimento

Silmo Borges

Sula Diniz e Padua

Tiago Bastos

Em Moçambique foram realizados diversos atendimentos em nível de atenção primária à saúde da população pediátrica todos os dias pela manhã e tarde em orfanatos da rede Arco-Íris e em comunidades pobres da periferia de Maputo. Durante os atendimentos em Moçambique o principal tipo desnutrição diagnosticada foi tipo kwashiokor com suas repercussões em manifestações clínicas como aspecto bem nutrido, facilidade de arrancar os cabelos, edema, infecções, má cicatrização de feridas, diarréias, retardo no crescimento.

Dentre as principais patologias que encontradas enumeram-se ainda pneumonia, asma, rinite alérgica, malária, escabiose, pediculose, SIDA, infecções de pele e abscessos dentários, dentre outras. Além dos atendimentos foram feitas palestras sobre cuidados básicos de saúde nos orfanatos Arco-Íris situado em bairros carentes de Maputo para crianças e adolescentes de idades entre 7 e 16 anos com enfoque na importância da boa higienização bucal e prevenção de parasitoses, em que se ensinou a técnica de lavagem de mãos. Foram usados recursos audiovisuais para mostrar imagens de alguns desses parasitas intestinais para salientar a importância de usar calçados, lavar as mãos várias ao dia e especialmente antes das refeições; tomar banho diariamente, entre outros. Observou-se que as crianças foram extremamente participativas, respondendo de maneira entusiasmada a tudo que lhes foi solicitado. Os professores e cuidadores de igual forma receberam todo o grupo com acolhimento e apresentaram-se dispostos sendo possível estabelecer uma relação amistosa e saudável tanto com as crianças e adolescentes quanto com os cuidadores. Em um segundo momento, onde as crianças foram separadas por sexo (grupo de meninas e de meninos) abordou-se temas relacionados a Doenças Sexualmente Transmissíveis, com especial enfoque na SIDA, puberdade, sexualidade e higiene íntima, ocasião em que as crianças maiores e adolescentes ali presentes puderam fazer perguntas para esclarecimento de suas dúvidas.